Pesquisar neste blogue

A carregar...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Turbinas uma animações sobre o funcionamento

Turbina Francis

Turbina Kaplan
Turbina Pelton

alguns videos no Youtube que explicam como Funciona uma Central Hidroelectrica

Pequena ilustração de uma Empresa Brasileira a fim de ajudar a compreender o funcionamento da barragem e central hidroelectrica



Uma explicação mais diferente

Videos Compilação de uma descarga


Uma Barragem a descarregar video que mostrar o inicio e fim da mesma vale a pena ver
Barragem da Pracana


Barragem de belver
Barragem de fratel

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Fotos de algumas Barragens














Válvula esférica, ou válvula de guarda, Protege os grupos geradores quando estes estão parados.
isolando a Zona do distribuidor não deixando passar agua nenhuma que danifique o mesmo.
















Caracol Localizado Após a válvula Esférica, podemos ver tapado(lado esquerdo da foto) a zona do distribuidor que vai controlar a quantidade de água necessária para mover um grupo gerador.
Isso ira depender da rotação a que o grupo gerador funciona, pois essa rotação em alguns grupos é sempre igual devido a frequência da rede, mas sempre que e necessário produzir mais energia mais quantidade de água é necessária passar nesta zona de forma a manter essa rotação sempre igual.















Interior da Central de Castelo de Bode(Rio Zêzere)

















Barragem da Régua(Rio Douro)
















Barragem Pracana (rio Ocreza)















Barragem Fratel (rio Tejo)















Barragem Belver (rio Tejo)
















Barragem Belver(rio Tejo)

















Barragem Alqueva (rio Guadiana)
















Interior da Central da Barragem Alqueva (rio Guadiana)




















Vista do lado de Montante de uma barragem em contrução(Tomadas de agua)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O que é uma Barragem

O que é uma Barragem:

Uma barragem, açude ou represa, é uma barreira artificial, feita em
cursos de água para a retenção de grandes quantidades de água. A sua utilização é sobretudo para abastecer de água zonas residenciais, agrícolas, industriais, produção de energia eléctrica (energia hidráulica), ou regularização de um caudal.

História:

As barragens foram, desde o início da história da Humanidade, fundamentais ao desenvolvimento. A sua construção devia ser sobretudo à escassez de água no período seco e à consequente necessidade de armazenamento de água, feito em barragens executadas de forma mais ou menos empírica. A nível mundial algumas das barragens mais antigas de que há conhecimento situavam-se, por exemplo, no Egipto, Médio Oriente e Índia. Na Índia apareceram barragens de aterro de perfil homogéneo com descarregadores de cheias para evitar acidentes provocados pelo galgamento das barragens. Com a Revolução Industrial, houve a necessidade de construir um crescente número de barragens, o que permitiu o progressivo aperfeiçoamento das técnicas de projecto e construção. Apareceram então as primeiras barragens de aterro modernas, assim como as barragens de betão.

Elementos da barragem e órgãos hidráulicos:

Paramentos – as superfícies mais ou menos verticais que limitam o corpo da barragem: o paramento de montante, em contacto com a água, e o paramento de jusante.
Coroamento – a superfície que delimita superiormente o corpo da barragem.
Encontros – as superfícies laterais de contacto com as margens do vale.
Fundação – a superfície inferior de contacto com o fundo vale.
Descarregador de cheia – o órgão hidráulico para descarga da água em excesso na albufeira em período de cheia.
Tomadas de água – os órgãos hidráulicos de extracção de água da albufeira para utilização.
Descarregador de fundo – o órgão hidráulico para esvaziamento da albufeira ou manutenção do caudal ecológico a jusante da barragem.
Eclusas – órgão hidráulico que permite à navegação fluvial vencer o desnível imposto pela barragem.
Escada de peixes – órgão hidráulico que permite aos peixes vencer o desnível imposto pela barragem.

Tipos de barragem:

As barragens são feitas de forma a acumularem o máximo de água possível, tanto através da chuva como também pela captação da água caudal do rio existente. Faz-se a barragem unindo as duas margens aprisionando a água na albufeira (barragem)(represa artificial das águas correntes ou pluviais, para irrigação). As barragens são muito importantes para o mundo moderno, pois são elas que permitem que haja água potável canalizada nas grande metrópoles mundiais. Contudo, toda a zona onde a barragem e a sua albufeira se encontram e também a área circundante, nomeadamente a jusante, por onde o rio passava, é afectada. É por esse facto que antes de se construir uma barragem é necessário fazer estudos de impacto ambiental. Dessa forma, a barragem deixa passar um caudal ecológico que tem como função preservar os ecossistemas já existentes no rio e respectivas margens.

A construção de uma barragem tem sempre de passar por quatro etapas fundamentais: o projecto, a construção, a exploração e a observação. No projecto é determinado, após estudos no local e estudos relativos à rentabilidade da barragem, o tipo de barragem a construir. Desta forma, podemos dividi-las em dois grupos essenciais relativamente ao material de que são constituídas:

Barragem de betão:

As barragens de betão feitas em vales apertados pois a resistência do betão tem algumas limitações relativamente ao comprimento da barragem. Apesar de muito resistentes, estas barragens são também muito vulneráveis a certos tipos de situações. Se houver algum erro de projecção e a barragem fender pode ter consequências catastróficas. Já numa situação de galgamento pela água da albufeira não é tão prejudicial. Podemos definir dois tipos de barragem de betão tendo a forma como são construídas.
Barragem de gravidade
Barragem em arco

Barragem de aterro:

Uma barragem de aterro é, como o próprio nome indica, um aterro, ou seja, é uma barreira de terra e/ou rocha que funciona de modo a reter a água. Ao contrário de uma barragem de betão, uma barragem de aterro não suporta bem o galgamento pela água e pode mesmo ter efeitos catastróficos. Já no caso de fendilhação, a barragem de aterro fica mais estável que uma de betão. Podemos definir três grandes grupos de barragens de aterro tendo em conta o material de que são feitas:
Barragem de terra
Barragem de enrocamento
Barragem de terra-enrocamento


Utilizações:

A energia hidroeléctrica é uma das energias renováveis de maior importância a nível mundial; em muitos países a força da água dos rios é aproveitada através de barragens.
Abastecimento:

As grande áreas urbanas e industriais têm grandes necessidades de água, nessa medida existem grandes barragens de armazenamento de água para satisfazer as populações.

Rega:

À semelhança das barragens que servem para o abastecimento de grandes áreas urbanas, também existem barragens para abastecer as áreas rurais, não com a função de satisfazer as necessidades das populações, mas sim para a rega dos campos agrícolas
Defesa contra cheias:

Para controlar a água de grandes chuvadas, existem algumas barragens destinadas a proteger os territórios a jusante das mesmas.
Recreio:
Não há grandes barragens que tenham sido erguidas exclusivamente para este fim; a construção de uma barragem pode, porém, fomentar actividades ligadas ao recreio/lazer, tais como a prática de desportos náuticos ou a construção de unidades hoteleiras.
Rejeitados:

Para retenção de rejeitados mineiros

Textos retirados do site da Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Barragem

Barragens de Portugal

Bom dia a todos vamos neste blog tentar falar sobre as nossas barragens, como são e que nelas podemos encontrar.
Vamos trazer algumas fotos e dados sobre as barragens.
Tentaremos responder também a algumas questões colocados sobre os dados das Barragens.